Paternidade e Maternidade na dimensão bíblica

O mês de agosto é um mês vocacional para a Igreja Católica, e a cada domingo, a celebração litúrgica é dedicada a uma vocação específica. Neste segundo domingo do mês, celebramos o Dia dos Pais e a Semana Nacional das Famílias.

 

Foto ilustrativa|pixabay.com

 

Dando alusão a estas datas, a Escola de Pais realizou uma palestra com o tema sobre “Paternidade e Maternidade na dimensão bíblica”, onde a missionária da Comunidade Canção Nova, Ivana Brandão, falou que a figura paterna e materna na Palavra de Deus, possui um caráter fundamental que é a própria revelação de Deus.

O amor materno e o amor paterno estão presentes nas histórias bíblicas, histórias reais e complexas e como é importante estudar, conhecer e aprofundar nas Sagradas Escrituras este exercício de paternidade e maternidade. 

Para Ivana Brandão, “pai e mãe são vitrais, somos chamados a passar a luz de Deus para nossos filhos”. Esta analogia da missão paterna e materna com a existência dos vitrais presentes nas igrejas e nos santuários revela a essência da missão da família na sociedade. “Ao vitral, cabe unicamente a transparência. A luz de Deus, a condução dos filhos”.

Os pais devem buscar a presença de Deus para exercer sua missão de cuidar, amar e conduzir os filhos, permitindo que este amor seja o fundamento das relações, do diálogo, da presença, das correções, da condução, de toda a vida familiar.

 

Foto ilustrativa|pixabay.com

 

A maternidade é um dado intrínseco na mulher, e essa capacidade é dom de Deus. Inicialmente para a vivência da maternidade, a mulher precisa experienciar ser filha de Deus/Pai e partindo dessa filiação, ser esposa, e viver a dedicação à vida matrimonial para assim contemplar de forma madura, autêntica e acolhedora a missão materna.

A mulher lembra ao homem que TUDO DEPENDE DE DEUS. “Uma das características femininas na Bíblia é a capacidade de acolher, toda mulher é capaz de acolher. Toda mulher é mãe, se a gente retira da mulher essa verdade, o mundo corre sua perda”, afirmou Ivana Brandão.

A paternidade é um dado intrínseco no homem, e essa capacidade também é dom de Deus. A missão do pai inicia quando ele separa a relação da mãe e do filho, uma separação que  é fundamental, pois neste processo os filhos começam a trilhar um caminho de formação da identidade.

O pai é aquele que designa o valor, reconhece as virtudes, estrutura os caminhos e dá os limites necessários na educação dos filhos. Como é importante quando o pai percebe também que toda essa educação precisa ser revestida de ternura.

Leia também:

Fazer memória e atualizar a presença de Deus em nossa vida

 

 


Ana Luiza

Ana Luiza Lopes Sinieghi nasceu em Aracaju/SE. É missionária na Canção Nova desde 2006. Cursou Pedagogia na Universidade Federal de Sergipe e é pós-graduada em Gestão Democrática, pela Universidade de Taubaté (UNITAU). Atualmente cursa mestrado e atua no Instituto Canção Nova como Diretora-Adjunta.