Natal do Senhor: somos visitados por Deus

O Natal do Senhor pode acontecer todo dia, e nossa vida pode se tornar festa.

Natal do Senhor: somos visitados por DeusAproxima-se a festa da maior visita que a humanidade recebeu: a visita do Filho de Deus. Segundo S. Francisco de Assis, é a “festa das festas” porque Deus se irmanou com a humanidade. Nossa Senhora tornou nosso irmão o Senhor da Majestade. Isto aconteceu porque Deus é amor e ama profundamente a humanidade. Somos a paixão de Deus. Deus, ao fazer-Se gente, pessoa humana, nascendo como criança, escolhendo ter um pai e uma mãe, revelou que é apaixonado pela humanidade. Nós somos queridos por Deus! Esta visita de Deus revela a grandeza e a dignidade de cada pessoa humana, criada à imagem e semelhança do Criador. Na humanidade de Jesus revela-se o mistério de nossa humanidade. Ele veio anunciar quem nós somos e veio revelar nossa identidade: filhos e filhas de Deus. Segundo Santa Clara, Ele é o espelho onde podemos nos enxergar.

A visita de Deus, em Jesus de Nazaré, aproximou o céu e a terra. Deus fez morada entre nós. Por isso, Jesus disse: “O Reino de Deus está entre vós”. Não porque nós fomos até Deus, mas porque Ele veio até nós. É Deus-conosco, Emanuel. Ele saiu de casa para chegar até nós e transformar a alegria de Deus em nossa alegria. Assim, nossa vida se transforma numa festa. Eis, pois, o Natal: festa de alegria, de luzes, de ceia, de confraternização. Nossa casa transformou-se em casa de Deus porque Deus veio habitar entre nós. Nossa casa é agora o lar de Jesus, e de seus irmãos e irmãs. Nosso chão é sagrado porque é casa de Deus. É preciso “tirar as sandálias”, numa atitude de profunda reverência e humildade, porque moramos na casa de Deus.

Deus veio e abriu caminho com sua visita. Agora é nossa vez de responder. Como? Seguindo o seu ensinamento e prática de vida: sair, visitar, anunciar a alegria de Deus, incluir, criar comunidades, visitar quem quer o batismo, catequizar quem quer ser discípulo(a) de Jesus, cuidar da humanidade através da pastoral da saúde, organizar nossa vida em economia de vida… Isso significa que o lar de Jesus – este mundo, onde cada um de nós mora – é terra de missão. Creio que assim podemos ser, hoje, pai e mãe de Jesus, dando à luz o jeito de vida de Jesus Cristo.

Nosso Senhor dizia: “onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles”. Não estamos sós. Quando nos reunimos em nome Dele, Ele nasce entre nós. De fato, Ele nasce sempre de novo na Eucaristia; Ele nasce quando a Sua Palavra se faz carne em nossa vida, nas relações de solidariedade, fraternidade, compaixão, misericórdia, perdão. O Natal do Senhor pode acontecer todo dia, e nossa vida pode se tornar festa. Que a alegria de Deus seja nossa alegria! Que a paixão de Deus seja nossa paixão! Feliz Natal!

Dom João Inácio Müller, OFM, Bispo da Diocese de Lorena SP.

Comentários O seu comentário será aprovado automaticamente, portanto evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.